logomarca do núcleo dança aberta

 
  botão página inicial
  botão quem somos
  botão danceability
  botão projetos
  botão mídia
  botão parceiros
  botão contato
 

 

O Núcleo Dança Aberta dedica-se a promover e democratizar a arte da dança com a realização de oficinas, cursos, performances e espetáculos que provoquem descobertas e reflexões a respeito do fazer artístico e de um convívio social mais consciente.

historia


O Núcleo Dança Aberta é formado por Neca Zarvos e Priscila Jorge. Foi fundado em 2007 por Neca que realiza há mais de 15 anos um trabalho de aplicação e difusão do método DanceAbility, incluindo a produção da primeira vinda ao Brasil de seu criador Alito Alessi, em 1997, para a realização de workshops e a apresentações de sua companhia Joint Forces Dance Company. Além de aulas e participações em festivais, os principais projetos do Núcleo Dança Aberta foram DanceAbility Brasil 2007 (que trouxe novamente Alito para uma série de workshops e palestras, a criação de uma intervenção de dança e a montagem do espetáculo Joy Lab Research) e a realização da 1ª e 2ª edições da Oficina de Dança DanceAbility, em 2008 e 2012, respectivamente.

equipe

Neca Zarvos

Coordenadora Artística e Pedagógica do Núcleo Dança Aberta.

Formada em Filosofia pela USP, atua profissionalmente como atriz e dançarina desde 1997. Sua formação nessas áreas inclui a prática de Contato Improvisação com Tica Lemos, Danny Lepkoff, Nancy Stark Smith, Karen Nelson e Alito Alessi, além de aulas de técnica de atuação vocal “Voz em Movimento” com Madalena Bernardes e dança contemporânea com Mariana Muniz, entre outros.

Entre os espetáculos de teatro de que participou destacam-se: Irmãs do Tempo - As Bruxas, 1997, texto de C.A. Soffredini e Claudia Vasconcellos, direção de Armando Sérgio e Regina Mendes (como produtora, co-criadora e atriz); Assembléia dos Bichos, 2005, texto de Claudia Vasconcellos, direção de Johana Albuquerque (como produtora e atriz); e As Cegas, 2011, texto e direção de Claudia Vasconcellos, com o Teatro do Tempo, (como produtora e atriz).

É professora certificada de DanceAbility. Está envolvida na promoção do método no Brasil como produtora, professora e dançarina desde 1997, ano em que produziu a primeira vinda ao Brasil do dançarino e coreógrafo norte-americano Alito Alessi, criador do DanceAbility.

Produziu, assistiu à direção e dançou na montagem de Joy Lab Research, espetáculo dirigido por Alessi como parte do Projeto DanceAbility Brasil 2007.

Idealizou e lecionou na Oficina de Dança DanceAbility, realizada pelo Núcleo Dança Aberta em 2008 em São Paulo.

Assistiu e traduziu Alito Alessi no primeiro Curso de Formação de Professores em DanceAbility no Brasil, realizado em 2011 em Florianópolis.

Em 2012, lecionou na 2ª edição da Oficina de Dança DanceAbility.

 

Priscila Jorge

 

Coordenadora Geral do Núcleo Dança Aberta.

Formada em Artes Cênicas pela UNICAMP, sua trajetória reúne experiências como atriz, performer e produtora cultural, tendo participado de projetos em diversas áreas como teatro, dança, música, ópera e literatura.

Junto a Companhia Flutuante, integra os elencos do espetáculo de dança Flutuante, 2011, com direção de Letícia Sekito e de Fluxos em Preto e Branco, uma série de performances de dança e desenho realizadas em 2012 e 2013.

Trabalhou, entre outros, nos seguintes espetáculos de teatro: As Cadelas, 1998, de Antonio Rogério Toscano, direção de Maria Thais (como atriz e produtora); Mire Veja, 2003, baseado em contos de Luiz Ruffato, dramaturgia e direção de Pedro Pires e Zernesto Pessoa (como atriz e produtora); Miserê Bandalha, 2006, da Cia de Atores Bendita Trupe, direção de Johana Albuquerque (como atriz e produtora); Luna Clara & Apolo 11, 2006, de Adriana Falcão, dramaturgia de Marcelo Romagnoli, direção de Cris Lozzano (como atriz e produtora); O Amor e Outros Estranhos Rumores, 2010, baseado em contos de Murilo Rubião, dramaturgia de Silvia Gomez, e direção de Yara de Novaes (como atriz e assistente de direção).

Como performer, participou de eventos como Underground, 2003, no SESC Consolação e o 1º Circuito Centro da Terra de Artes Cênicas, 2002, ambos com curadoria e coordenação de Renato Cohen; e Êxodos, 2000, intervenções na Mostra Individual de Sebastião Salgado, dirigidas e escritas por Cristiane Jatahy, no SESC Pompéia.

Sua experiência como produtora executiva e diretora de produção inclui atuações em projetos de diversos segmentos, como a Mostra Contemporânea de Arte Mineira, 2008, o show Villa-Lobos, Pixinguinha, Luiz Gonzaga e Tom Jobim, 2006, e o espetáculo Assembléia dos Bichos, 2005, entre outros.

Idealizou, assinou a direção de produção, foi responsável pela captação de recursos e integrou o Núcleo Didático da 1ª edição da Oficina de DanceAbility do Núcleo Dança Aberta, realizada em 2008.

Em fevereiro de 2011, participou do Curso de Formação de Professores em DanceAbility, tornando-se uma professora certificada do método.

Na 2ª edição da Oficina de Dança DanceAbility, em 2012, trabalhou como professora de apoio.

colaboradores

foto da cadeirante Leda Pereria dançando sorrindo


Estudou dança no TBD - Teatro Brasileiro de Dança, em São Paulo. Foi parceira de Neca Zarvos na produção da primeira vinda de Alito Alessi ao Brasil em 1997. Em 2000, participou da equipe de pesquisadores do Rumos Itaú Cultural Dança. Integrou o Centro de Estudos em Dança da PUC/SP de 1995 a 2003, ano de seu falecimento.

 

 

 

 

 

 

Mara de Castro Oliveira


foto Mara Castro dançandoPsicóloga pela PUC-SP, psicoterapeuta junguiana, especialista em Psicologia Analítica e Abordagem Corporal pelo Instituto Sedes Sapientiae, mestre em Comunicação e Semiótica pela PUC/SP. Tem formação em balé clássico e dança contemporânea. Desde 1997 pesquisa e trabalha com a dança/movimento e suas possibilidades psicoterapêuticas. Participou do primeiro workshop de DanceAbility no Brasil em 1997, quando conheceu Neca Zarvos, da qual anos depois se tornou parceira em projetos ligados ao DanceAbility.

www.maracastro.wordpress.com

 

 

Letícia Sekito

Diretora e dançarina da Companhia Flutuante, desenvolve trabalhos com improvisação, criação coreográfica e performance, e dialoga com outros campos artísticos como as artes visuais, a música e o cinema. Formou-se no C.E.M - Centro em Movimento, em Lisboa, em 1996, com Sofia Neuparth, Peter Michael Dietz, entre outros. Participou do primeiro workshop de DanceAbility no Brasil, em 1997, e do espetáculo “Joy Lab Research” como dançarina. Integrou o Núcleo Didático da primeira edição da Oficina de DanceAbility ministrada pelo Núcleo Dança Aberta e foi professora assistente na segunda edição da oficina (2012). É professora certificada do método DanceAbility desde fevereiro de 2011. Atualmente, participa da formação SME - Somatic Movement Educator do BMC® - Body-Mind Centering. Pratica Aikidô na Associação Pesquisa de Aikidô (A.P.A.), com Ivan Okuyama, com quem desenvolve uma pesquisa dos princípios do Aikidô aplicados à dança.

www.companhiaflutuante.com

Estela Lapponi

foto Estela LapponiÉ performer e videoartista. Fez Curso de Especialização em Estudos Contemporâneos de Dança pela UFBA (2012) e Master em Práticas Cênicas e Cultura Visual pela Universidad de Alcalá em Madrid (2010/2011). Em 2005, fundou a sua própria companhia, a inCena 2.5, que tem como objeto de pesquisa as possibilidades de integração entre as linguagens Cênicas e Visuais; o diálogo cênico entre performer e vídeo, seja ao vivo ou não; e a pesquisa dos movimentos singulares do corpo inusual (com deficiência).
Foi dançarina no espetáculo Joy Lab Research e professora assistente na primeira edição da Oficina do Núcleo Dança Aberta (2008). É professora certificada de DanceAbility desde 2010.

incena25.blogspot.com

zuleikabrit.blogspot.com

 

 

Gil Grossi

foto gil grossi fotografando

Desde 1985 atua como fotógrafo, professor e dançarino, desenvolvendo vários trabalhos artísticos que integram as linguagens fotografia, dança, música, vídeo e artes plásticas.
Um dos mais talentosos e atuantes fotógrafos de dança , já registrou cena e processos de criação de importantes artistas brasileiros.
Gil fotografou os workshops e espetáculos de Alito Alessi no Brasil em 1997. Também registrou, em 2007, a Performance Parade e o espetáculo Joy Lab Research, assim como as aulas e performances das Oficinas de DanceAbility do Núcleo Dança Aberta em 2008 e 2012.

www.gilgrossi.com